29 de maio de 2011

Top 10 - Maiores surras das HQs



Poucos fatores são tão instigantes nas histórias em quadrinhos do que uma boa pancadaria entre heróis e vilões. Os combates mortais (que em geral não morre ninguém) travados pelos personagens, inseridos num bom roteiro (isso é essencial) causam impactos profundos nas mentes dos fãs ao longo de muito tempo, ainda mais quando o herói da história leva a pior. Nesse novo TOP 10 eu destaco as maiores surras aplicadas por vilões em heróis na história das HQs, e já devo salientar que o sangue vai espirrar longe!

Prepare seu coração, jovem padawan!


Demolidor X Rei do Crime: A Queda de Murdock

A saga em questão se chamava A Queda de Murdock e foi publicada no Brasil em edições especiais pela Editora Abril na década de 90 e republicada pela Panini algum tempo depois.


No enredo, Karen Paige a antiga secretária do escritório de advocacia de Matt Murdock, vive uma crise em sua carreira de atriz e cai no mundo das drogas. Falida e longe de casa, a até então amiga do advogado cego da Cozinha do Inferno vende a verdadeira identidade secreta do Demolidor para um traficante, informação que não demora a chegar aos ouvidos do todo poderoso Rei do Crime de Nova York. O que se segue é uma sequência digna de qualquer thriller de cinema, escrita magistralmente por Frank Miller no auge de sua carreira.


O Rei destrói a vida pessoal de Murdock, o faz perder o emprego, congela suas contas bancárias e explode seu apartamento, deixando-o na rua da amargura literalmente. Sem recursos e sem ter em quem confiar, o advogado cego decide enfrentar seu algoz cara a cara, e enfraquecido, leva a maior surra da sua vida.

Depois disso, o Rei manda colocarem Matt dentro de um carro e joga o veículo no rio. Vilão bom não tem piedade. Aprende essa Lex Luthor!




Superman X Lobo: O dia do Kryptoniano

Vamos contextualizar. Na época em que a história o dia do kryptoniano foi publicada (no Brasil na edição de nº100 do Super-Homem pela Abril), o Homem de Aço ainda não tinha encontrado seu pior inimigo, o Apocalypse, portanto, não estava muito acostumado a levar surras homéricas. Nessa história o herói começa a sentir uma forte influência do artefato kryptoniano Erradicador e passa a ter sua personalidade alterada por ele. Nesse meio tempo o Lobo, que ainda não tinha aquela aparência pelo qual mais tarde seria conhecido, chega na Terra com a missão de matar o Superman para vencer uma aposta, e caça o azulão por toda Metrópolis, em vão. Os dois acabam se encontrando quando o Maioral invade a Fortaleza da Solidão na Antártida, e mesmo bêbado, o Lobo mostra que é um adversário de respeito e aplica um cacete no Superman, que estava com todos seus poderes, não estava sob efeito de nenhum tipo de kryptonita ou nenhuma dessas desculpas que usam quando alguém bate nele. O mais hilário dessa história é que a gente acaba torcendo pelo Lobo, que espanca o Homem de Aço e ainda tira um sarro da cara dele o tempo todo.


Viram isso?? O Superman foge de um Lobo bêbado!

O desfecho é ainda mais vergonhoso para o herói. Lobo descobre uma cápsula de kryptonita e antes que ele a use contra o Superman, este utiliza o traje de combate kryptoniano para escapar da radiação e nem assim ele tem chance contra o Lobo, que dispara mísseis de sua moto contra o robô gigante, terminando assim, teoricamente, o confronto. Teoricamente porque o Superman utiliza um holograma para enganar o Maioral e fazê-lo sair de sua casa com a sensação de que venceu a aposta.



Espera aí, Rodman. Você quer dizer que o Superman arregou para o Lobo bêbado?

Exatamente, caro, padawan. Arregou e arregou bonito. De qualquer forma, mesmo se ele não tivesse trapaceado, o Lobo teria matado o Homem de Aço assim mesmo!
Coisa mais feia, hein, Sr. Kal-el!



Batman X Exterminador: Cidade de Assassinos


Ok. O Batman treinou duzentas mil setecentas e quatro formas diferentes de artes marciais e técnicas de combate ao redor do mundo. Ele treinou não só seu corpo como também sua mente, o que o faz figurar entre a lista dos dez mais fodões personagens da DC, isso ninguém duvida. Mas o que acontece quando ele enfrenta alguém que além de ser igualmente bem treinado, utiliza quase que completamente as capacidades cerebrais (enquanto a humanidade usa uns 10% da capacidade cerebral, o cara usa 90%).

O que acontece? O Batman leva uma coça, claro!

O Exterminador é um dos meus personagens favoritos da DC, mesmo ele sendo um mercenário que se vende pra qualquer um que pague bem (e desde que ele concorde com o trabalho). O cara derrotava os Novos Titãs edição sim, edição não no passado, e quando sua fama atingiu os altos-escalões, ele começou a aplicar surras também nos membros da Liga da Justiça, e com o pé nas costas!

Nessa história publicada no Brasil na revista Superpowers nº28, Slade Wilson acaba em Gotham City depois que rejeita um trabalho de queima de arquivo para a máfia local, e começa a investigar o caso por conta própria, ajudando a proteger o alvo que fora contratado para eliminar. Deduzindo que Slade sequestrou o homem para eliminá-lo, o Batman tenta interceptá-lo e capturá-lo, mas claro, falha miseravelmente.




Na boa. Nunca antes na história desse país eu havia visto o Sr. Bruce Wayne sendo largado no chão assim após uma piaba. Depois disso ele ainda tenta reagir, mas só dura mais alguns segundos, indo a nocaute definitivamente, o que prova que o Exterminador sim é o cara mais fodão da DC.


Você é bom, Batman, mas é só um homem normal!”

Você se treinou para lutar. Eu me treinei para matar.”



Homem de Ferro X Poder de Fogo: Guerra das Armaduras


Publicada no Brasil em edições do Hulk pela Editora Abril (eu tenho a 105 e a 106), a Guerra das Armaduras figura entre uma das melhores sagas do Homem de Ferro de todos os tempos. Eu tinha um trauma particular com relação a ela. Até uns dois anos atrás eu nunca soube o que havia acontecido no final dessa saga e passei muito tempo acreditando que o Vingador Dourado havia mesmo ido para o céu no fim da edição de nº 106 do Hulk.

Bom, como muitos devem saber (ou não) houve uma época em que Tony Stark se largou na cachaça, e com isso sua armadura acabou caindo nas mãos do perigoso Justin Hammer (pra quem assistiu o 2º filme do Homem de Ferro sabe de quem estou falando) que roubou alguns segredos de sua fabricação.


Em Guerra das Armaduras, Stark descobre que vários vilões de armadura estão utilizando circuitos criados por ele para o Homem de Ferro, e desesperado em saber que sua tecnologia está sendo utilizada para o crime, ele e seu amigo Jim Rhodes começam uma cruzada pessoal para destruir todo vilão tecnológico que está em posse de seus circuitos, e isso os acaba colocando contra as leis federais, o governo e até contra o Capitão América.


Diversas das armaduras que o Homem de Ferro aniquila são de propriedade do governo (como os mandróides da SHIELD e os Guardiões que protegem as prisões de segurança máxima) e com isso, Tony e o Homem de Ferro (nessa época não se sabia que ambos eram a mesma pessoa) viram alvos do governo, o que faz com que os militares criem uma super-armadura de combate chamada de Poder de Fogo pra rivalizar com ele. Depois de várias missões bem sucedidas com sua extraordinária armadura vermelho e prata (Silver Centurion) Stark enfim esbarra num adversário que ele não pode vencer e o resultado podemos ver abaixo:



Eu devia ter uns 9 ou 10 anos quando vi essa revista pela primeira vez, e devo admitir que fiquei chocado com aquele final em que aparece o capacete do Homem de Ferro todo retorcido e ensanguentado. Embora muita gente só viesse a conhecer o herói blindado a pouco tempo com os filmes, eu já o conhecia desde sempre, com as revistas dos Vingadores.


Há uns dois anos, graças aos scans (OK, me processem) eu descobri que Tony não estava na armadura bombardeada (ah, vá! Sherlock) e mais tarde ele viria a construir outra armadura e acabar com o Poder de Fogo.


Liga da Justiça X Apocalypse : A Morte do Super-Homem

A Morte do Super-Homem é uma história vazia, o vilão é uma espécie de Hulk vitaminado que sai debaixo da terra e que começa a massacrar tudo que vê pela frente, o Superman apanha que nem china de bugre (como diriam os gaúchos), mas você há de convir que estávamos nos anos 90, a década do “massa véio”, portanto não podia se exigir grandes feitos nos roteiros. E vou além: A gente estava pouco se importando com isso.

Novamente eu devia ter uns 10 ou 11 anos quando peguei nessa revista pela primeira vez, e se tinha ficado chocado em ver o Homem de Ferro explodir no ar, imagine ver o Homem de Aço ser espancado até a morte!!

O foco da posição nº 6, no entanto, não é a morte do Super-Homem (que embora tenha sido espancado, também conseguiu derrotar seu algoz) e sim a surra hecatombica (Acabei de inventar essa palavra) que a Liga da Justiça leva do monstro cinza conhecido como Apocalypse.


Detalhe: o monstro ainda estava com um dos braços amarrado às costas LITERALMENTE quando espancou metade da Liga.

Tudo bem que não estamos falando da Liga original, e fora o próprio Superman, nenhum outro membro dos figurões (exceto talvez o Caçador de Marte transfigurado como “Bloodwyn”) constava na lista. A fera atropelou os heróis sem nem suar, e essa consta como uma das maiores surras, já que estamos falando de uma equipe inteira que foi detonada por UM vilão.


O resultado desse massacre: Gladiador Dourado teve seu traje futurista danificado, o Besouro Azul entrou em coma, Fogo perdeu os poderes e a Supergirl voltou temporariamente a seu estado físico original de Matriz, uma espécie de alienígena que mais parecia um chiclete mastigado.


Os efeitos dessa batalha seriam sentidos por muito tempo ainda dentro da Liga da Justiça, e foi um período negro na DC em que seus maiores heróis passavam por fases complicadas e se não estavam morrendo, estavam sendo quebrados ao meio, perdendo a mão ou virando vilões megalomaníacos.



Wolverine X Magneto: Atrações Fatais


Olha nós nos anos 90 de novo!

Se na DC tínhamos o Batman como o símbolo do herói casca-grossa que peitava qualquer vilão e que tinha um plano para deter todos eles com preparo, na Marvel tínhamos o Wolverine representando esse papel, e ele nem precisava de preparo nenhum. O velho canadense encarava qualquer desafio de peito aberto e na maioria das vezes ele se saía bem, já que era o melhor no que fazia. Isso até que ele resolveu pisar no calo do Mestre do Magnetismo.

Publicada no Brasil na revista X-Men Gigante (era esse nome mesmo) a saga Atrações Fatais colocava o Magneto em seu devido lugar: o de vilão mais perigoso do mundo. A meu ver Erik Lensherr já deveria ter conquistado o Universo Marvel há muito tempo se tivesse peito para isso. Pense um minuto e me diga alguém que possa com ele. Homem de Ferro? Não duraria um segundo. Se eu tivesse o poder de controlar o magnetismo e consequentemente os metais, eu simplesmente esmagaria Tony Stark dentro de sua armadura. Thor? Bastaria controlar os átomos de ferro no sangue do asgardiano e fazê-lo implorar por sua vida. Hulk? Basta jogar a estátua da liberdade sobre ele dúzias de vezes até a criatura se dar conta de que não pode com o Mestre do Magnetismo.

O que o Wolverine poderia fazer contra esse cara então? Exatamente. Nada.

Nessa história o Magneto mostra ao que veio paralisando todos os X-Men de uma só vez (e nessa época a equipe devia ter uns 20 membros) através dos átomos de ferro em seu sangue. Indefesos, os mutantes são torturados por aquele falatório infernal sobre os direitos dos mutantes, o sonho do Xavier e blábláblá e só são libertados quando o Bishop absorve a energia eletromagnética e descarrega tudo contra o vilão. Bom, se Magneto fosse esperto, ele já teria matado todos eles bem antes disso acontecer, o que prova minha teoria de que ele é invencível se falar menos e fazer mais.

Depois disso acompanhamos Magneto numa jornada em conseguir seguidores (não, não havia Twitter naquela época) para sua morada tecnológica, Avalon, que Xavier consegue expulsar da Terra e jogar no espaço. Lensherr acaba exilado no espaço pela SHIELD, que com a ajuda de Forge, cria um campo magnético que impede a aproximação do vilão da Terra. Puto da vida, ele cria um campo de distorção (ou algo assim) que culmina em efeitos catastróficos na Terra, inutilizando todo e qualquer artefato mecânico ou tecnológico. Como a própria Vampira diz: “Ele podia ter acabado com a gente!”. Exatamente. Se o cara pode causar um apagão global e retornar a humanidade à idade das trevas, porque não matar logo todos os seus inimigos?

Cansado da visão distorcida de seu ex-amigo da relação entre mutantes e humanos, Xavier organiza um grupo de elite dos X-Men para detê-lo e utilizando os equipamentos de tecnologia Shiar da Mansão X ele se teleporta para Avalon (ou pelo menos foi o que entendi) e lá decide desativar toda a bagaça, que também é construída com tecnologia shiar roubada da mansão, antes que Magneto faça pior uso dela. O plano era entrar na moita, causar o estrago e sair de fininho, mas claro que Magneto percebe a invasão e aparece para prestar contas com o careca.

O que se segue é o que sempre digo em relação ao Wolverine. Ele é aquele personagem impetuoso que não segue regras e quer logo resolver tudo na grosseria, claro que ele põe todo o plano a perder atacando Magneto sozinho (o que prova que ele é burro também) e se ferra bonito, numa das cenas mais impactantes da história dos X-Men.

A cagada começa com a Jean Grey que interrompe seu vínculo mental com o Profº Xavier quando vê seu peguete em perigo, mas o mais irônico é que ele só fica em perigo PORQUE ELA INTERROMPE O VÍNCULO MENTAL. A ideia era causar dor e sofrimento à Magneto, e fazê-lo desistir de seus atos por conta própria, aí quando a ruiva cessa o ataque mental em conjunto, óbvio que o Magneto recupera o controle e arranca o adamantium dos ossos do Carcajú na maldade.


Se eu fosse o Magneto, não teria perdido tanto tempo em fazer isso. O Wolverine já tinha se ferrado na minha mão de primeira!
Troféu "Joinha" pra srta. Grey!!


Batman X Bane: A Queda do Morcego

Os heróis estavam passando por uma era negra nos quadrinhos. O Superman havia morrido, um tubarão havia arrancado a mão do Aquaman, a Mulher Maravilha havia perdido seu posto de rainha das amazonas e o Lanterna Verde havia visto sua cidade ser pulverizada. À espreita do Batman estava um homem que havia conhecido o medo e os horrores de perto e que havia decidido que arrancaria Gotham City das mãos do morcego de uma forma ou de outra.


Longe de ser um troglodita qualquer, Bane estudou seu inimigo e arquitetou um plano infalível que o esgotaria física e mentalmente. Liberando todos os loucos do Asilo Arkham, Bane fez com que o Batman saísse à caça de um por um deles, o que o levou a um estado de estafa sem precedentes. Mesmo com a ajuda do Robin e de um novo parceiro denominado Azrael, o Morcego caiu num abismo sem volta e foi aí que Bane entrou em cena para dar o golpe de misericórdia invadindo a mansão Wayne e destruindo seu adversário.


Eu perdi as contas de quantas vezes eu folheei essa edição da Queda do Morcego e me lembro até hoje toda a publicidade em cima dessa edição nas bancas, que diferente da Morte do Super-Homem que só fui adquirir muitos anos depois, comprei tão logo saiu e acompanhei toda a saga até o seu fim muito tempo depois.

Como esquecer o impacto daquela magnífica capa desenhada por Kelley Jones em que Bane parte a espinha do Batman em duas? Isso pirava qualquer fã da época e não dá pra dizer que os anos 90 eram ruins, embora soubéssemos mais tarde que haviam existido melhores para os quadrinhos.



Aranha X Morlun: O Outro
Todos os heróis já haviam morrido, ressuscitado ou estado bem próximo da "cara de caveira", mas o Homem Aranha só havia passado por algo semelhante em A Última caçada de Kraven, tendo se safado todas as vezes que seus inimigos haviam tentado liquidá-lo. A sorte de Peter Parker acabou na saga O Outro.


As histórias do Homem Aranha haviam ganho um outro rumo, ele havia se tornado um vingador, a Tia May e a Mary Jane estavam morando na Torre dos Vingadores e Peter era o novo protegido do próprio Homem de Ferro. Tudo pareceu ruir quando num exame rotineiro, Peter descobriu que estava sendo vítima de uma anomalia sanguínea rara que o mataria mais cedo ou mais tarde. Procurando ajuda com as maiores mentes do universo Marvel, Peter só conseguiu retardar o seu fim que agora lhe parecia inevitável.

Enquanto ele morria vagarosamente, Morlun, um vilão que havia surgido pouco depois que Peter havia descoberto que seus poderes de Aranha eram na verdade uma herança (!), estava à sua espreita, pronto para “se alimentar” dos poderes totêmicos do herói. A luta entre eles é uma das mais ferozes que já vi nos quadrinhos, e o desfecho é totalmente surpreendente porque o Aranha perde!


Quando o Aranha acha que venceu o vilão na base da pancada, ele simplesmente arranca um de seus olhos e o come!!


Não satisfeito, o vampiro espanca o Aranha até deixá-lo bem próximo da morte, o que acaba acontecendo pouco depois.


A saga o Outro foi uma das histórias mais ridículas que já vi na vida, mas valeu única e exclusivamente por esse confronto entre o Aranha e Morlun, um vilão que saiu do nada e foi para lugar nenhum. Poderes totêmicos, o Aranha morrer e renascer de um casulo (!), tudo é muito forçado para ter alguma serventia, mas essa batalha entre os dois personagens e seu final inusitado serve para que o Aranha figure em 3º lugar entre as maiores surras das HQs.


Robin X Coringa: Morte em família


Há quem diga que Jason Todd foi o melhor Robin de todos porque ele era desaforado, não obedecia regras e desafiava o Batman. Mas então porque o público americano escolheu vê-lo morrer numa votação por telefone, fato que acabou condenando o jovem parceiro do Morcego?

Sempre achei que as atitudes impensadas do Robin Todd não combinassem com o perfil do parceiro do Batman, e nunca senti que ele tivesse feito realmente falta, uma vez que Dick Grayson havia consolidado sua carreira heróica independente da sombra de seu mentor e que Tim Drake (o melhor Robin a meu ver) estava desempenhando um ótimo papel.

Seja como for, embora a história em que isso tenha acontecido seja pra lá de ruim e monótona, a forma como Jason Todd foi levado à óbito é uma das mais cruéis que já pude presenciar.

À procura da mãe que nunca conhecera, Jason parte numa viagem sem o consentimento de Bruce Wayne e logo se vê em encrenca. Protetor, Bruce que havia afastado o rapaz do cargo de Robin por sua impetuosidade, tenta se redimir ajudando-o a seguir as pistas que o levam ao Oriente Médio. Lá, a dupla dinâmica se depara com o Coringa e mais um de seus planos maquiavélicos, que o Batman se vê obrigado a impedir.

Como eu disse, a história é muito fraca e só serve mesmo para dar um fim no menino prodígio, que confiando naquela que ele descobre ser sua mãe, acaba sendo levado para uma armadilha onde o Coringa e seus capangas o aguardam. Na frente da mulher que nada faz para impedir o Palhaço do Crime, Jason é espancado pelos capangas e logo depois pelo próprio Coringa na cena clássica do pé de cabra.


Já pensou você ser surrado bem na frente da sua mãe que nada faz para impedir?

Não culpo Todd por ele ter voltado da morte anos depois boladaço com tudo e com todos. Eu faria o mesmo.

O desfecho da história todo mundo conhece. Após o espancamento, o Coringa o deixa à beira da morte amarrado com sua mãe a uma bomba. Enquanto ele tenta desesperadamente salvá-la, a bomba explode e acaba com a vida do menino prodígio. Crueldade nível 9!

Justiceiro X Daken: Reinado Sombrio - A Lista


Fiquei durante algum tempo pensando em qual surra colocar na primeira posição, então comecei a avaliar o grau de crueldade que cada uma atingia.

O que poderia ser pior do que o Wolverine ter o adamantium de seus ossos arrancado pelos poros, o Batman tendo a coluna partida ao meio, o Homem Aranha tendo o olho arrancado, o Robin sendo espancado na cabeça por um pé de cabra?

O Justiceiro sendo esquartejado, claro!

Cara! Devo confessar que estou chocado com essa história até agora tal é o grau de crueldade que ela atinge. Sério! Nada nessa lista se compara a ver o velho Frank Castle sendo fatiado aos poucos pelo insano Daken, o filho do Wolverine, em cenas desenhadas pelo magistral John Romita Jr.

Tudo começou com o Reinado Sombrio em que Norman Osborn assumiu o lugar de Tony Stark como o diretor de operações da SHIELD (transformada na MARTELO) e se tornou o principal homem na defesa americana. Cansado de ver o homicida Duende Verde ocupando o maior cargo na segurança de seu país, o Justiceiro iniciou uma cruzada pessoal para exterminá-lo, o que logo colocou sua cabeça à prêmio. Caçado pelos maiores vilões à serviço do Capuz (aliado de Osborn) e até pelo Sentinela (o herói esquizofrênico), Castle se viu cada vez mais sem saída, tendo que roubar artefatos tecnológicos de heróis e vilões para escapar ileso. Quando o cerco se fechou sobre ele, Osborn enviou o assassino Daken em seu encalço, e a batalha entre eles foi intensa. Castle fez bastante estrago no mutante se recusando a morrer facilmente, porém o desfecho é um dos mais violentos que já vi nas HQs... E olhe que acompanho HQs há muito tempo!!


Cara! O Daken cortou os braços do Justiceiro e como se não bastasse arrancou sua cabeça! É muito sangue no “zóio”.

Eu nunca tinha visto um herói (anti-herói nesse caso) ser mutilado dessa forma tão vil, por isso que a morte do Justiceiro ganha a medalha de ouro no ranking das 10 maiores surras aplicadas por vilões nas HQs. Dificilmente alguma supera essa.


Ficou com o estômago embrulhado, jovem padawan? Então até o próximo Top 10!
NAMASTE!

20 comentários:

  1. Rodrigo S. Fonseca20 de janeiro de 2012 22:12

    Cara, essa história do Super perdendo pro Lobo é ridícula. Ele reclamando que o Lobo "e rápido demais?" ELE?? Pô, Superman tem poder mais do que suficiente pra vencer o Lobo, peraí! Ai, ai... esses roteiristas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai entender!
      E nem era o Lobo em sua aparência mais casca-grossa!

      Excluir
    2. http://oi52.tinypic.com/15p371d.jpg

      Excluir
  2. Faltou uma surra que o Dentes de Sabre deu no Wolverine, na época que ele estava sem adamantium, acho que no final dos anos 90!

    ResponderExcluir
  3. Impressionante a bronca que você contra o SUPERMAN. De novo vou te falar malangão: O SUPERMAN USA APENAS 40% DO PODER. E como você mesmo já disse aqui, cada escritor dá sua versão de cada herói o que fez a do lobo contra o SUPER é igual a você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum dos mais poderosos PESADOS dos quadrinhos mainstream usam todo seu poder, usam bem menos da metade na maior parte do tempo (cerca de 20% costuma ser o necessário para a maior parte das ações, já que raramente se faz necessário o uso de forças astronômicas, de patamar estelar ou planetário).

      Não é a toa que tem uma história onde o Robô-Thor está espancando os Vingadores onde se é dito que o Thor sempre se contém evitando usar mais do que 30% de sua força, isto está transcrito na hq.

      Excluir
  4. O RODMAN, acho que ler tanto gibis e jogar games afetou sua cabeça!! kkkkkkk
    Na outra página de melhores revistas vc coloca A MORTE DO SUPER-MAN como a melhor...

    aí nessa página olha o que vc escreveu = A Morte do Super-Homem é uma história vazia, o vilão é uma espécie de Hulk vitaminado que sai debaixo da terra e que começa a massacrar tudo que vê pela frente, o Superman apanha que nem china de bugre (como diriam os gaúchos), mas você há de convir que estávamos nos anos 90, a década do “massa véio”, portanto não podia se exigir grandes feitos nos roteiros. E vou além: A gente estava pouco se importando com isso.


    RESUMINDO, VC É DOIDO???? kkkkkk só pode né!!

    Adeus!!



    VISITE MEU SITE = http://liviaseriados.mercadoshops.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Livia!
      Confesso que não sou a pessoa mais normal do mundo, mas deixa eu te explicar o que acho sobre a Morte do Superman:
      No post "Raridades da Coleção" A Morte do Superman está em primeiro lugar porque essa realmente foi a revista mais importante para mim na adolescência. Eu corri atrás dessa edição como um maluco pelo vínculo afetivo que criei com ela. Era um dos meus heróis favoritos ali sendo espancado até a morte. Eu precisava ter aquela revista.
      Hoje, olhando mais friamente, e analisando a história mais calmamente, sem aquele furor adolescente, realmente a história não tem nada demais. A revista é só isso: Uma luta massa véio que se desenrola por páginas e páginas sem uma linha de roteiro muito bem construída. O que não tira sua importância na minha vida de nenhuma forma. Ficou claro agora? Abraço!

      Excluir
  5. Cara, voce precisa ver a surra que o Demolidor toma de varios capangas do Rei em uma historia publicada na revista Superaventuras Marvel nos anos 90. Foi uma especie de "segunda Queda de Murdock". Os capangas atacam em sequencia, cada um tendo sua vez e o Demolidor apanhar MUITO MAIS do que essa surra que o Rei dá nele e está em décimo lugar. No final aparece a Mary Tiffoid que arquitetou toda a surra apenas para ter a satisfação de jogar o que restou do Demolidor de cima de uma ponte. Com certeza mereceria estar entre as 10 maiores surras. Só lendo para checar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caaara, eu tenho essa SAM ... de 96 a 97 acho.
      e na capa temos a Mary dizendo: 'acabem com ele, rapazes!'

      Na boa, a idéia de fazer o Batman ficar cansado enfrentando uma galera p só dar a cartada final não foi idéia do Bane.. mas da Mary Tiffoid.

      e PS...isso ainda é na fase Queda de Murdock.
      Afinal, Tiffoid foi usada como plano do Rei.

      Excluir
  6. Aí depois o Superman manda o Lobo para o espaço com UM SOCO

    Esses roteiristas são doidos.

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus foi assim que o justiceiro morreu então e logo nas mãos do filho de um personagem do bem

    ResponderExcluir
  8. Para mim, faltou "A piada mortal"

    ResponderExcluir
  9. Esqueceu a surra que o Demolidor levou do Hulk, ele ficou em coma um bom tempo sendo ajudado pelos vingadores.

    ResponderExcluir
  10. O Aquaman teve a mão devorada por piranhas, não por um tubarão.

    ResponderExcluir
  11. Qual é a Hq em que o Justiceiro morre?

    ResponderExcluir
  12. "Batman, o Cavaleiro das Trevas", de Frank Miller, também mostra uma grande luta entre Batman e o Superman.
    Cordiais saudações a todos.
    Afrânio Braga
    Autor do blog Blueberry, uma Lenda do Oeste
    blueberrybr.blogspot.com.br
    Administrador do Fórum TexBR
    http://www.texbr.com/forum/

    ResponderExcluir
  13. o super man estáva com a mente alterada nessa história por isso apanhou. eu tinha esse gibi.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...