6 de maio de 2014

Top 10 - Porra, Warner/DC!!


Enquanto a Marvel nada de braçada lançando um sucesso de bilheteria atrás do outro, utilizando um cronograma definido num universo cinematográfico tão coeso quanto o dos quadrinhos, a Warner/DC demonstra cada vez menos preparo em fazer o mesmo com seus super-heróis, anunciando filmes, séries e adaptações de forma absolutamente apressada e aleatória, vendo a concorrente sumir no horizonte. Em suma, a impressão que a empresa passa é que ela está mais perdida que puta em procissão, deixando seus fãs não com uma, mas com um circo inteiro de pulgas atrás da orelha.

De maneira mais organizada que a Warner/DC, o Blog do Rodman lista aqui um Top 10 com as notícias e boatos mais absurdos que surgiram nos últimos meses acerca daquela que era para ser a sequência de Man of Steel, mas que hoje mais parece um filme dos Superamigos!

Será que rola a aparição dos Super-Gêmeos?




Em forma de gelo!


Essa notícia foi uma das últimas veiculadas com relação ao filme que na última ComicCon havia sido designado apenas como Superman X Batman. Segundo a revista Variety, Victor Stone, o Cyborg é mais um dos personagens que vai dar as caras no filme. Após a reformulação do Universo DC conhecido como Os Novos 52, o Cyborg deixou de ser apenas um membro aleatório dos Titãs e se tornou membro efetivo da Liga da Justiça, cobrindo a cota de negros (que parece MESMO existir na equipe) que antes era ocupada pelo Lanterna Verde John Stewart e as vezes pelo herói Raio Negro. Segundo a mesma Variety e por vários outros meios midiáticos logo depois, quem viverá o ex-jogador de Futebol Americano que tem o corpo reconstituído por partes biônicas será o ator de teatro Ray Fisher, rosto pouco conhecido em Hollywood.


Nada contra easter-eggs e pontas de outros personagens conhecidos em filmes de heróis, mas o Cyborg não parece ser o único a enfileirar as presenças ilustres no filme Superman X Batman. A menos que ele seja bem inserido e que seu personagem tenha alguma relevância para a história, mesmo que só faça uma simples aparição, acho bem desnecessário desgastar um personagem tão bacana quanto Stone dessa forma.


No desespero de tentar fazer um filme tão grandioso quanto foi Os Vingadores não só pra Marvel quanto para o cinema de aventura, a Warner parece a fim de enfiar heróis goela abaixo dos espectadores, mesmo que isso não faça NENHUM sentido para o enredo.


Após o fim da Trilogia bem sucedida do diretor Christopher Nolan à frente do Batman, o único acerto da Warner/DC fora do cinema foi mesmo com a série Arrow (que já resenhei aqui e aqui), que insere o personagem Arqueiro Verde em um cenário realista e crível, tal qual os dois primeiros filmes de Nolan (relembre o que achei do Terceiro filme aqui). O sucesso de Arrow tem sido tão grande, que os mesmos criadores da série Greg Berlanti Andrew Kreisberg resolveram criar uma série derivada do universo do Arqueiro Verde, escalando ninguém menos que Barry Allen, o Flash, nos episódios 8 e 9 da Segunda Temporada.


A série solo do Flash já é uma realidade, mas uma notícia que pegou todos de surpresa dada pelos executivos da Warner, foi que o universo das séries de super-heróis seguirá separado do cinema, o que joga um balde de água fria em quem esperava uma interação do Arqueiro Verde e do Flash da TV com o Superman e o Batman da telona. Indo totalmente na contramão do que a Marvel tão bem fez em interligar a série Agents of SHIELD com seu universo cinematográfico, a DC prefere manter as coisas como já o eram na época do lançamento de Superman Returns que cagou e andou para o que acontecia na série Smallville (“Somebody saaaaaaave me!”).


Sem uma ligação, é possível que vejamos dois “Flashes” diferentes correndo por aí, o ator Grant Gustin na TV e algum outro mais famoso que ele (Uia!!) na tela grande. Não seria mais fácil integrar tudo e aproveitar o hype de uma produção sobre a outra, Warner? ÊÊ, Warner!
 

Todo mundo conhece a carreira meteórica de Zack Snyder. O cara fez uma excelente refilmagem de um clássico de terror com Madrugada dos Mortos, ganhou o mundo com a adaptação da HQ de Frank Miller 300 e quando a Warner lhe jogou nas mãos a adaptação de Watchmen, do escritor Alan Moore, ele já era O visionário.


Ninguém pode questionar a qualidade imagética que Snyder agrega em seus filmes. 300, Watchmen e Man of Steel são primorosos no quesito visual, mas o diretor mostra muita imaturidade quando tenta lidar com a linha narrativa de seus filmes, deixando-os demasiadamente superficiais e pueris, sem qualquer resquício de alma.


Ele quis melhorar a HQ de Moore e entendeu que seu Superman precisava matar seu oponente para que ele se enquadrasse nos padrões de “justiça” atuais, e isso mostra bastante o que podemos esperar da sequência de Homem de Aço, agora que o Batman também dará as caras no filme. Lembrando que se o Superman desse universo mata, imagina o que fará o fascistinha do Batman!!


Snyder também foi promovido à pica das galáxias do departamento “heroizístico” da empresa (mais ou menos o que Kevin Feige é na Marvel), e além de dirigir o vindouro filme da Liga da Justiça (?), ele também será o coordenador artístico de todos os filmes que envolvem heróis da DC.

É. Foi exatamente o que você leu.

Agora calculem o que teremos daqui pra frente. Um espetáculo visual deslumbrante de causar epilepsia nos filmes e roteiros mais vazios que lata de cerveja na mão de bêbado.


Dwayne “The Rock” Johnson é um dos caras mais carismáticos da atualidade em Hollywood. Seu porte físico gigantesco o coloca como alvo de especulações acerca de filmes de heróis há muito tempo (e isso não é nenhuma novidade), mas uma postagem sua no Twitter de Novembro de 2013 deixou a galera mais alvoroçada que torcida do Corinthians em dia de jogo. O grandalhão falou que estava em negociação com a Warner, e logo em seguida escreveu a seguinte frase com bastante ênfase no microblog: “John Stewart chutaria o rabo do Superman!”.


O que se seguiu logo após, foram diversas especulações e boatos de que The Rock havia conquistado o papel de John Stewart, o Lanterna Verde negro que certa vez substituiu Hal Jordan como protetor do Setor 2814, em um filme da Warner, mas ninguém sabia exatamente qual filme seria.


Qualquer fã ficaria muito empolgado de ver um quebra pau (como ele mesmo sugeriu) entre o Lanterna e o Superman, ainda mais tendo The Rock de um dos lados do ringue, mas duas coisas incomodam nessa notícia: Uma, Dwayne não é exatamente negro e Duas, existem zilhões de personagens que ele poderia interpretar no cinema sem necessariamente precisar “roubar” o papel que, faria muito mais sentido, na pele de um negro de verdade. Até porque Stewart não é qualquer personagem negro. Ele possui um background  e isso precisava ser levado em consideração. 


Sempre vi The Rock como um Adão Negro perfeito, até mesmo como Lobo, Órion... Mas John Stewart sinceramente seria forçar a barra demais!


Em entrevista, o ator chegou a sugerir que a população em geral o vê como uma pessoa negra e que não teria nenhum problema em interpretar Stewart, mas como diretor de casting eu conseguiria encaixar The Rock em papeis muito mais bem direcionados do que o Lanterna Verde. Seja como for, essa notícia nem chegou a ser confirmada, e The Rock segue mais como uma esperança do que como uma certeza no universo cinematográfico da DC.


Se há realmente um filme somente da Liga da Justiça nos planos da Warner/DC e que até lá a empresa pretende lançar mais um filme solo do Superman, POR QUE CARALHOS ENFIAR TANTOS SUPER-HERÓIS NESSA PORRA DE SUPERMAN/BATMAN?


Com todas as participações especiais que já foram boatadas para esse filme, e se for mesmo verdade que Aquaman, Flash, Mulher Maravilha e Cyborg farão aparições no filme, que até então colocaria o Homem Morcego de Gotham contra o Homem de Aço de Metrópolis, não há qualquer necessidade de existir um filme APENAS da Liga da Justiça. Façam DESSE filme a tal Liga da Justiça e parem de fazer cu doce enquanto a Marvel enche as burras de dinheiro até mesmo com personagens pequenos como um guaxinim de trabuco! Porra DC!


Man of Steel dirigido pelo visionário Zack só sei filmar em slow motionSnyder faturou US$ 291 Milhões em bilheteria, e longe de ser um fracasso, recolocou o personagem no eixo após o fraquíssimo Superman Returns do competente Bryanprefiro Wolverine do que o CiclopeSynger. Em um filme elogiadíssimo e também muito polêmico, a Warner decidiu apostar alto colocando um elenco de primeira linha encabeçado por Russelacho o Brasil uma merdaCrowe para encenar o reboot do super-herói mais popular do universo nos cinemas. A DC não só provou que ainda havia público para o escoteirismo do Azulão, como também criou um buzz gigantesco com o final questionável em que Superman, não vendo alternativa, dá cabo do General Zod.


Apesar de algumas críticas negativas, o filme foi um sucesso, e conseguiria garantir uma sequência digna, talvez apostando em outros vilões da galeria do Azulão como o Parasita, Metallo ou mesmo o Superciborgue. O fato é que nem mesmo a Warner pareceu acreditar que o Superman sozinho conseguiria fazer frente aos populares e divertidos filmes da Marvel, e decidiu não dar uma segunda chance a ele e juntá-lo logo com o personagem mais popular (e mais rentável) de seu panteão, o Batman.


Quando o filme que uniria os dois maiores personagens da DC foi anunciado, os fóruns de discussão e os nerds gordos e sebentos não falavam em outra coisa, e um show de especulações teve início. Falava-se até que seria uma filmagem em live-action de o Cavaleiro das Trevas (a HQ) com o Batman limpando o show com a cara kryptoniana do Superman, mas então a DC deixou a poeira assentar e não deu mais qualquer esclarecimento sobre o que podia se esperar desse filme. Ficava uma amarga sensação de que o anúncio só havia sido feito para rivalizar com o principal filme da concorrência para 2015, Os Vingadores 2 – A Era de Ultron. E foi mesmo!


De lá pra cá, as coisas só foram piorando, e entre uma notícia atravessada e outra, tudo que sabemos é que o Superman estará no filme, mas longe do glamour de ter todos os holofotes voltados somente para ele. A sombra do Morcego o espreita, e o lançamento do filme foi remarcado para 2016!


O Flash é um personagem complicado de se adaptar devido seus poderes de velocidade. No cinema, onde produtores, diretores e artistas em geral possuem um orçamento milionário para trabalhar em efeitos visuais de última geração (cada vez mais necessários atualmente) o Homem Mais Rápido do Mundo teria variadas possibilidades de dar certo numa mídia fora dos gibis... Mas em uma série semanal de TV? Tenho lá minhas dúvidas.


Arrow, série do qual Flash foi derivado, contém cenas de ação, perseguições e muita porradaria em um cenário urbano, o que não exige uma quantidade muito grande de efeitos visuais. No caso de Flash, não há como imaginar uma série em que só teremos Barry Allen investigando crimes em sua identidade civil sem um grande envolvimento do personagem título. E os poderes de velocidade? Correndo sobre a água? Vibrando através das moléculas? Viajando no tempo?


Para que tudo isso funcionasse, ia ser necessário que a Warner despendesse um valor alto de investimento, o que sinceramente, eu nunca vi na TV. Alguém lembra dos efeitos toscos de Smallville?



Na TV acho difícil manter uma série com o personagem sem que efeitos visuais sejam a grande cereja do bolo.


Quanto o visual do novo Flash o que mais me incomodou particularmente foi a cor sombria do uniforme. Sempre vimos o Flash como o corredor ESCARLATE, seu traje necessita de um tom mais intenso, que lembre a urgência do personagem. Sem falar que o material lembra couro, o que deixaria o pobre Barry Allen assado se tentasse correr vestido com essa porra! O visual meio magrelo do ator Grant Gustin o faz parecer, sei lá, o Bart Allen em vez do Barry, e tudo isso me fez meio que não acreditar muito no futuro dessa série. Até o uniforme do Flash dos anos 90 era mais crível que esse. A Warner vai ter que rebolar pra fazer “The Flash” funcionar.   


A disputa pelo papel de Lex Luthor tinha nomes como Bryan Cranston (de Breaking Bad), Terry O’Quinn (O Locke de LOST) e Mark Strong (que já viveu o Sinestro no filme merda do Lanterna Verde). Todos atores altamente gabaritados e com carreiras solidificadas na TV e no cinema. E quem Zack Snyder escolheu? 


Jesse Eisenberg!

Jesse Eisenberg é um daqueles casos de cara que tem 30 anos com aparência de 18, e essa é a principal razão para que ele seja uma escolha ruim para o papel de Lex Luthor, o grande arqui-inimigo do Superman. Assisti uns dois ou três filmes com ele (Zumbilândia é meu preferido), o garoto realmente é um bom ator, mas onde que ele vai me convencer que é uma das mentes mais brilhantes do mundo e que pode rivalizar mentalmente com o único sobrevivente de Krypton? Onde que Eisenberg vai ter peito pra encarar a montanha de músculos que se tornou Henry Cavill?


Nos quadrinhos Lex Luthor nunca foi um adversário físico para o Superman (exceto quando apela para sua armadura de combate), isso nós entendemos, mas nunca antes o vimos como um garoto que tenta destruir o kryptoniano. Em todas suas versões, ele parecia um cara mais velho e mais experiente, o que faria sentido seu "recalque" em não querer um alienígena mudando o destino dos cidadãos da cidade onde ele mora. Eisenberg pode ter na vida real quase a mesma idade que Henry Cavill, que vive o Superman, mas sua aparência não diz isso. Até Michael Rosenbaum, de Smallville, convencia mais na pele do empresário e cientista genial...



Começo a suspeitar que o diretor de casting da Warner é algum chimpanzé treinado, ou então eles possuem algum sistema randômico de escolha de elenco!


A única coisa que vi com Gal Gadot foi seu papel na franquia Velozes e Furiosos, desde o quarto filme. Mais nada.

Porém, no entanto, todavia, não é necessário muito esforço para perceber que por seu porte físico um tanto quanto esquálido, ela está longe de sequer parecer com alguma versão já concebida da Mulher Maravilha.


Faça um teste simples. Feche seus olhos e lembre o nome Mulher Maravilha. O que vem em sua mente? Alguma modelo magrela de passarela ou uma cavalona de coxas grossas, quadril bem desenhado, seios fartos e um rosto de deusa completado por belíssimos cabelos negros e olhos azuis?


Essa é a Mulher Maravilha, porra! Gal Gadot poderia fazer no máximo o papel da Donna Troy na adolescência, ou a Cassandra Sandsmark, a Moça-Maravilha loirinha.


Ninguém quer alguma mulher-macho musculosa pro papel, mas alguém que, no mínimo, tenha algumas curvas pra ficar bem dentro do shortinho estrelado ou da armadura grega de combate.

Não fode, Warner!


Logo que a Trilogia do Nolan se encerrou e que Christian Bale jurou de pé junto que não voltava mais para o papel de Morcego nem amarrado, a vaga para o emprego se abriu, e a boataria começou forte. Caras como Josh Brolin (46 anos), que se enquadrariam no perfil de um Bruce Wayne mais velho e cansado foram um dos primeiros a serem citados. Brolin tem uma carranca fechada e um bom porte para usar o traje do Morcego, porém sua escolha não passou mesmo de boatos. 



Outros atores mais franguinhos como Ryan Goslin (Drive) e Armie Hammer (O Cavaleiro Solitário) também chegaram a ser cogitados, e até o primeiro Flash Thompson do filme do Sam Raimi e atual brucutu (atuando ao lado de Schwarzenegger em Sabotage) Joe Manganiello foi considerado para o papel. Manganiello tem a força física para um Batman style Jim Lee, mas não teria a agilidade que o personagem necessita, algo que Goslin e Hammer teriam bem mais. De todos os citados, Brolin me agrada bem mais, apesar da idade, mas a escolha de Zack Snyder foi muito mais ousada.


Ben Affleck já havia participado de um criticado filme de super-herói nos anos 2000 e parecia longe da boataria devido sua recente, premiada e bem sucedida carreira como diretor. Com o filme Argo, Affleck havia ganhado o respeito e a credibilidade que poucos atores/diretores já haviam conseguido em Hollywood, e parecia um retrocesso que ele aceitasse o papel de um super-herói novamente, sendo que seu Demolidor pela Marvel já havia dado errado. 


Pois é. 

Pois ele aceitou o papel, e causou uma das maiores revoltas que já presenciei nas Redes Sociais, deixando os fãs mais putos da cara que o Alborguetti.


Para o esguio Demolidor, Affleck era um bom candidato, e particularmente nem acho sua atuação tão ruim assim como o advogado cego da Cozinha do Inferno, a meu ver, os problemas desse filme são outros. Para o Batman, no entanto, sempre esperamos alguém que imponha respeito por debaixo daquele traje negro, o que nem de longe é o caso de Affleck, cuja característica principal é aquela sua cara de aparvalhado. Suas interpretações no cinema também nunca foram consideradas dignas de Oscar, e como ator ele sempre foi bem mediano fazendo papeis sem sal e totalmente insossos. Como ator de ação, não temos muitas referências, exceto o próprio Demolidor - O Homem sem Medo e O Pagamento, filme bem movimentado em que ele atua com Uma Thurman. E sinceramente? Nem como astro de ação ele serve.


Juntando todas essas características negativas, acho difícil esperar algo de positivo do Batman de Affleck, e menos ainda do filme Superman/Batman/Mulher Maravilha/Aquaman/Cyborg em si, que até agora não mostrou nada de definitivo para que tenhamos uma noção, mesmo que rasa, do que vem pela frente. A ideia inicial (Superman X Batman) era boa, e embora tivéssemos esse Batman meio frango, esperávamos ótimas sequências de ação e conflitos ideológicos interessantes entre os dois personagens. A Warner/DC quer colocar tantos ingredientes nessa sopa, no entanto, que no final ela vai nos servir um ensopado frio e daqueles bem mal temperados, do qual a gente só come pra não fazer desfeita com a dona da casa.


Pela expectativa quase nula, já saio com uma nota 4 de 10 para esse filme, e espero muito ser contrariado. Me surpreenda, Warner/DC!

NAMASTE!

6 comentários:

  1. Cara, você está sendo até otimista em já dar 4 pra esse filme. Acho que minhas expectativas são ainda piores do que as suas - e olha que muita informação do seu post eu nem sabia.

    Uma pena, né não? Principalmente se pensarmos que a DC tinha conseguido arregaçar com a franquia da Marvel quando lançou o Batman Begins, que conseguia ser superior ao ótimo Homem-Aranha de Raimi e aos bons X-Men do Singer. Enquanto isso a Marvel contra-atacava com o bisonho Demolidor e com o primeiro Hulk - que nem acho tão ruim assim.
    Mas quer saber quem eu acho culpado pela DC não ter mantido a peteca sem cair? Bryan Singer e aquela porcaria de Superman Returns. Pô, o cara teve a oportunidade de ouro de fazer com o Super o que o Nolan tinha feito com o Morcegão um ano antes e ele aproveitou? NÃÃÃÃÃO, ele tinha que ficar com aquela veadagem de respeitar o longa clássico e patati-patatá. ELE é o culpado pela bagunça que a cronologia cinematográfica da DC/Warner já está.
    Não gostei tanto do Homem de Aço - um dos motivos é esse negócio do Super ter matado o Zod, concordo com você. De qualquer forma, sabe quem eu acho que seria um Batman perfeito pós-Bale? Michael Fassbender. Estranho ninguém ter pensado nele.
    Quanto ao físico da Mulher-Maravilha, acho que teria que ser algo parecido com a mina que fazia a Xena - ela tinha uns pernões bonitos da porra.

    Minha pré-nota pro Superman x Batman é, tipo... 1!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Cara adorei sua analize muuuuito foda não discordo de nada

    ResponderExcluir
  3. Seu texto é excelente!!! Não discordo, muito sensato. Realmente a confusão da Warner/DC fica tensa quando comparamos com o esforço da Marvel em criar um universo cinematográfico para todos os personagens. O único problema são os estúdios Fox que detém alguns mutantes....

    ResponderExcluir
  4. (Coloquei em anônimo por preguiça)
    Texto coerente, mostrando sua visão... Mas, não deixa de mostrar o grande erro, talvez sua forma de analise e colocar tudo Marvel e esquecer mundo dos negócios, e que se existem heróis em um universo todos sempre poderiam estar relacionado. Não é o momento do filme da Liga da Justiça, mas sim o momento que Batman vai tirar satisfação com o que o mundo pode esta vendo como herói. O primeiro apresentou a origem do grande, o segundo o universo que ele se encontra, e depois é só inicio dos acontecimentos esperados!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...